Relação entre a diabetes e as doenças cerebrais

De que modo a Diabetes contribui para a demência?

Primeiro, se formos resistentes à insulina, o nosso organismo pode não ser capaz de eliminar a proteína (amiloide) que deposita placas no cérebro e está associada a doenças cerebrais. Em segundo lugar, os níveis de açúcar elevados provocam reações biológicas perigosas, que prejudicam o organismo ao produzir determinadas moléculas que contêm oxigénio e danificam as células, causando inflamação, o que pode resultar no endurecimento e estreitamento das artérias do cérebro, a aterosclerose, que pode originar a demência vascular que ocorre quando as obstruções e os acidentes vasculares matam tecido cerebral.

Aterosclerose é uma doença inflamatória crónica caracterizada pela formação ou não de ateromas dentro dos vasos sanguíneos. A aterosclerose em geral é fatal quando afeta as artérias do coração ou do cérebro.

A diabetes pode desencadear a doença de Alzheimer?

Um estudo de 2011 realizado por Japoneses, que analisou 1000 pessoas acima dos 60 anos e conclui que “as pessoas diabéticas tinham duas vezes mais probabilidades de desenvolver a doença de Alzheimer do que outros participantes, num raio de 15 anos. Tinham também 1,75 vezes mais probabilidades de desenvolver qualquer estado de demência.”

 

Como solução a Ariix traz ao mercado uma gama de produtos naturais, a linha Nutrifii, com o suplemento Vináli

A filosofia da empresa é baseada na medicina preventiva e os benefícios de saúde com a suplementação nutricional. Tomar suplementos tem a ver com a saúde e não com a doença. O corpo fornece a melhor defesa contra doenças crónicas. O objetivo geral é ter o stress oxidativo sob controlo, pois é a causa de mais de 100 doenças degenerativas crónicas.

Clique aqui para ler testemunhos de pessoas com os suplementos Nutrifii

2016-12-29T06:13:43+00:00 April 15th, 2015|